Buscar
  • Henrique Correia

Calado reafirma: verbas do PRR e de mais Fundos Europeus estão em risco


"É necessário a Madeira "executar" cerca de 27 milhões de euros por mês, o que é impossível com o panorama legislativo vigente, que peca por excesso de burocracia".



Pedro Calado já tinha alertado para a importância de alargar prazos de execução de obras do Plano de Recuperação e Resiliência. Há risco de falhar o aproveitamento de verbas. Hoje, na sessão de encerramento da XV Conferência Anual de Turismo que decorreu no Centro de Congressos da Madeira, o presidente da Câmara do Funchal voltou a tocar no assunto:

"O país encontra-se num momento crucial de investimento e, por isso mesmo, para fazer face aos desafios do futuro e para haver um cabal aproveitamento das verbas do Programa de Recuperação e Resiliência, bem como dos Fundos Europeus, é preciso que haja um verdadeiro espírito reformista e coragem para mudar a legislação em vigor, caso contrário não será possível executá-las dentro dos prazos, presentemente exigidos por lei.

Em concreto, com o caso da Madeira que dispõe, nos próximos anos, mais concretamente até 2027, de mais mil e quatro milhões de euros, significa que é necessário "executar" cerca de 27 milhões de euros por mês, o que é impossível com o panorama legislativo vigente, que peca por excesso de burocracia", refere uma nota do gabinetes de comunicação da Autarquia.

Pedro Calado deu ainda o exemplo da "Revisão da Constituição" de que tanto se fala, na actualidade, para que os principais partidos políticos aproveitem a ocasião, sobretudo para mudar os grandes conceitos, reforçando que tem que haver coragem política e coragem reformista, dos principais decisores, para enfrentarem os desafios que o país enfrenta, "em todas as áreas", sob o risco de esta ser mais uma oportunidade perdida.


5 visualizações

Posts recentes

Ver tudo