Buscar
  • Henrique Correia

Carlos Pereira à espera de Costa diz que Rui Rio virou as costas aos madeirenses

"A agenda de Rui Rio para a Madeira é uma incógnita. Ninguém sabe o que quer fazer, como quer fazer".



No âmbito da campanha para as eleições legislativas nacionais, o secretário-geral do Partido Socialista, António Costa, desloca-se à Região, esta terça-feira, 18 de janeiro de 2022. Primeiro no Funchal, depois em Machico, Costa ouve elogios do PS e críticas do Governo e dos partidos que o suportam.

Hoje, a candidatura do PS-Madeira às eleições legislativas nacionais lamentou as infelizes declarações do cabeça de lista da coligação PSD-CDS a propósito da vinda de António Costa à Madeira, considerando que aqueles partidos não apresentam qualquer currículo na República, mas sim um cadastro de nulidade e incapacidade para levar avante os interesses dos madeirenses.

Carlos Pereira, cabeça de lista do PS pelo círculo eleitoral da Madeira, acusa mesmo o líder do PSD, Rui Rio, de sistematicamente ter virado as costas aos madeirenses. “A agenda de Rui Rio para a Madeira é uma incógnita. Ninguém sabe o que quer fazer, como quer fazer e como quer resolver problemas que o Governo do PSD e do CDS trouxe à Madeira nos anos em que governou o País”.

O candidato do PS vinca que a Madeira teve os piores momentos de sempre na sua relação com Lisboa quando o PSD e o CDS governaram o País. “Nada foi resolvido, mas, pior do que não ter sido resolvido, é que foram acrescentados enormes problemas, muito difíceis de resolver, que ainda hoje estamos a tentar contornar”, referiu.

5 visualizações