Buscar
  • Henrique Correia

Carlos Pereira indignado com Jardim e com branqueamento da declaração sobre talibãs


"Convites para comissões de honra , promessas de financiamentos de livros , aprovações de medalhas de honra ou simplesmente almoçaradas são contributos para continuarmos a ter de aturar tamanho dislate".




Jardim está reformado no seu gabinete da casa do Quebra Costas, que readquiriu à Fundação do PSD depois desta ter comprado para recuperar. Reformado, sim, mas retirado, não. E sábado, Dia da Cidade, puxou do seu lado menos polido para ter um discurso que, atendendo ao contexto da política internacional e do que se passa no Afeganistão, chamou os socialistas de talibãs. Do PS-M, reações de Facebook, mesmo assim poucas.

Mas quem veio a público reagir tão forte quanto as palavras de Jardim na apresentação da candidatura de Calado, foi o antigo presidente do PS Madeira, Carlos Pereira, na sua página do Facebook. No fundo, recusa-se a branquear a situação, "ataca" Jardim, mas também manda recados para dentro do seu universo político.

De Jardim, diz: "Conheço a figura e fui muitas vezes alvo directo dos seus excessos, da sua libertinagem e do seu modo de estar. É uma atitude na fronteira do grosseiro e do pidesco na linha do poder que usava sem rigor ou decência".

Mas Carlos Pereira lamenta profundamente é que "alguns que são atacados desta forma leviana mostram não se importarem de ignorar o ditado popular de que “ só não sente quem não é filho de boa gente “! Por isso termino sublinhando que aqueles que deviam contribuir para não branquear este indivíduo tão perverso para a democracia da Madeira não cumpriram o seu papel e no intuito de oportunismo eleitoral (grotesco diga-se porque supostamente não seriam do mesmo partido ) mantiveram acesa a ideia francamente errada de bons valores e intenções por detrás da figura cuja herança é maldita".

Carlos Pereira manda recados: "Convites para comissões de honra , promessas de financiamentos de livros , aprovações de medalhas de honra ou simplesmente almoçaradas em nome de instituições partidárias regionais com histórias dignas, são contributos inestimáveis para continuarmos a ter de aturar tamanho dislate. Não contem comigo para esse tipo de branqueamento . Não vale tudo …"

16 visualizações