Buscar
  • Henrique Correia

Cartilha denuncia: dos nove tanques de água pagos pela Europa, resta um operacional


"Os tanques de água destruídos e sem qualquer manutenção, rede de distribuição de água sem pressão, ou seja, inúteis como auxiliares e ferramenta de combate ao Fogo Florestal".






Ao mesmo tempo que o Governo Regional afirma ter meios e estar preparado para a prevenção dos incêndios florestais, a Associação Cartilha Madeirense veio esta quarta-feira a público deixar dados que contrariam essa imagem positiva.

Um comunicado da associação aponta que "a limpeza das serras e as redes de proteção e auxilio ao combate de fogos florestais é ruinosa, pelo menos ao que diz respeitos as serras sobranceiras a cidade do Funchal'.

Revela "os tanques de água destruídos e sem qualquer manutenção, rede de distribuição de água sem pressão, ou seja, inúteis como auxiliares e ferramenta de combate ao Fogo Florestal.

Dos nove tanques de água pagos pela comunidade europeia, resta um operacional, estando este carregado de água até á beira, mas está desligado da rede de incêndios. (foto acima)

Todos os outros estão inutilizados.

A evidencia, diz a associação, "é a da total falta de manutenção, outros foram retirados ou roubados, só restam os alicerces. E ilustra com fotos, aqui publicadas.

Aquilo que hoje denunciamos e provamos com factos e evidencias fotográficas indesmentíveis, é a falta de veracidade e exatidão das afirmações das entidades governativas propaladas pela responsável tutelar do Meio Ambiente.

"Curta memoria têm os governantes e que cúmplice ingenuidade ao tentarem convencer a população com eventos virtuais de ação de vigilância e meios quando sabem e têm consciência de que nada de significativo fizeram no que diz respeito a limpeza de matas e matagais de elevadíssimo potencial como comburentes".

Como se podem considerar as toneladas e hectares sobre hectares de Giestas, Feiteiras, Arbustos e Ervas que, no estado que estão, permitirão a propagação do fogo com rapidez e proporção nunca vista.

A Associação acrescenta: "Basta observar as nossas serras, e a perceção que nada está limpo e preparado para as ocorrências de fogo florestal que o calor e a baixa humidade pode desencadear.

Estamos coletivamente entregues a sorte do calor do vento e da humidade.

Não devia ser assim".



283 visualizações