Buscar
  • Duarte Azevedo

CD Nacional recebe mais do dobro do CS Marítimo

Em questão o apoio às infraestruturas.



O Plano Regional de Apoio ao Desporto (PRAD) contempla uma verba destinada à manutenção de infraestruturas. Para a presente temporada, 2021/2022, a verba total nesta rubrica cifra-se nos 500 mil euros, sendo que ao CD Nacional está destinado o valor mais alto: 136 543,30 euros.

O CS Marítimo é o clube que se segue, a larga distância, cabendo-lhe menos de metade dos alvinegros: 52 102,05 euros. Com a ressalva de que este valor é atribuído tendo em conta as despesas do Complexo Desportivo em Santo António, excluindo-se, pois, o Estádio do Marítimo cujo contrato de cedência, ao que se sabe, não contempla qualquer apoio para manutenção. Mesmo assim, entre a 'Choupana' e 'Santo António' existe uma diferença substancial.

Ao todo estão contempladas 22 entidades (clubes/associações) nesta rubrica do PRAD, sendo consideradas despesas elegíveis para este apoio 'as despesas, devidamente comprovadas, que suportam ou estejam associadas à manutenção e funcionamento das infraestruturas desportivas, que tenham sido objeto de comparticipação financeira para apoio à sua construção ou que sejam propriedade das entidades do movimento associativo desportivo regional, nomeadamente: a) Água; b) Luz; c) Comunicações; d) Gás; e) Segurança; f) Produtos químicos; g) Materiais, produtos e serviços de limpeza; h) Manutenção de relvados; i) Recursos humanos afetos às infraestruturas desportivas; j) Seguro de responsabilidade civil'.

De notar que os apoios também têm em conta a tipologia das infraestruturas desportivas candidatas - onde o campo de golfe surge com a percentagem mais elevada, seguido do Estádio de futebol.

4 visualizações