Buscar
  • henriquecorreia196

CDS da Ponta do Sol deixa PSD sozinho na coligação; Barreto "falha" convites


Muitos encontros, muitos almoços, muita conversa, mas poucos resultados práticos.




O líder do CDS Madeira queria muito a coligação autárquica com o PSD na Ponta do Sol, fez "braço-de-ferro" com Sara Madalena, que defendia uma candidatura própria dos centristas, mas no final, quando foi para mostrar as listas dessa parceria, nem um elemento do CDS. O PSD vai coligado na sigla, mas só com candidatos seus. Resta saber se conta com os habituais votantes no CDS a 26 de setembro, já que relativamente aos candidatos fica a zeros.

Sabe-se que Rui Barreto tentou tudo para inverter o que a dada altura era inevitável, a ausência de elementos do CDS nesta coligação forçada. Muitos encontros, muitos almoços, muita conversa, mas poucos resultados práticos, o líder ficou a falar sozinho com tantos convites e tantas recusas.

A concelhia, liderada por Sara Madalena, não teve participação no processo, até porque as incompatibilidades entretanto criadas impossibilitaram qualquer aproximação. Daí que os contactos tenham sido feitos numa espécie de "marcação homem a homem", para utilizarmos uma expressão futebolística, em desuso nos novos tempos do futebol. Mas agora, na política, falharam todas essas marcações e o CDS da Ponta do Sol demonstrou que, neste processo, será "osso duro de roer" para a liderança de Rui Barreto.

Para o CDS, esta ausência de elementos representa um revés, sendo que muitos dos militantes que se opuseram a esta coligação até admitiam, para evitar esta imagem para o partido, que pelo menos Rui Barreto conseguisse convencer um independente para meter na lista em nome do CDS.


126 visualizações