Buscar
  • Henrique Correia

Centenário de António Aragão marca descentralização da Cultura



Exposição permanente de António Aragão estará patente no Solar da Ribeira, em São Vicente.





O Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, salientou esta segunda-feira, 28 de junho, por ocasião da apresentação do programa do centenário de António Aragão, a aposta do Governo Regional na descentralização da cultura, indicando que a exposição permanente de parte do espólio do artista ficar patente no Solar da Ribeira, em São Vicente.

O líder do Executivo recordou António Aragão como um artista de dimensão nacional e internacional do séc. XX, reconhecendo-lhe audácia, o inconformismo e o arrojo que lhe permitiram avançar na experimentação, quebrando convenções.

Miguel Albuquerque relevou características bem patentes na obra multifacetada deste homem de cultura – cerâmica, escultura, artes plásticas, fotografia, etnografia, teatro, ficção e poesia, sobretudo experimental – que, conforme afirmou, devem e podem ser apreciadas pelas novas gerações no que concerne à inovação e criatividade “sem barreiras e sem medos”.

2 visualizações