Buscar
  • Henrique Correia

Chegou ao Funchal o navio residencial mais luxuoso do mundo



Traz 75 passageiros. Este é um navio, onde os passageiros podem adquirir ou alugar casa. Por exemplo, um t2 pode custar de 6 a 7 milhões de dólares.






A APRAM deu as boas vindas ao navio de cruzeiros que hoje chegou ao porto do Funchal. navio residencial mais luxuoso do mundo, o "The World" acostou esta manhã, no Porto do Funchal, uma estadia que vai durar 58 horas.

A bordo, viajam 75 passageiros e 259 tripulantes.

"O navio vem de Málaga e segunda-feira, pelas 18h00, navega para Hamilton.

Este é um navio, onde os passageiros podem adquirir ou alugar casa. Por exemplo, um t2 pode custar de 6 a 7 milhões de dólares e o aluguer também de um t2, por um ano, é qualquer coisa como meio milhão de dólares", refere uma nota publicada nos portos da Madeira.

"Trata-se de o único navio residencial privado, uma autêntica cidade flutuante, com 165 residências, dispondo de instalações de grande qualidade, num ambiente refinado, com um serviço garantido por mais de 250 tripulantes, altamente profissional, destinado às pessoas mais abastadas do mundo.

Na base está um conceito de segunda habitação, mas de uma casa que navega pelo mundo".

Segundo nota da APRAM "o navio tem vários restaurantes, mas quem quiser pode também cozinhar em casa, podendo adquirir os produtos necessários na mercearia, supermercado e até num deli gourmet. De resto, dispõe de um centro de fitness, um simulador de golfe, campo de ténis, pista de cooper, SPA, piscina interior e exterior, restaurantes, bares e uma capela. Tem também sala de cinema, biblioteca, espetáculos musicais, aulas de dança, de línguas, culinária, artesanato, música, informática e fotografia, além de experiências várias proporcionadas por excursões em terra.

O “The World” já visitou mais de 800 portos, em cerca de 140 países. Esteve pela primeira vez, no Porto do Funchal, em abril de 2002, na escala inaugural. Depois disso, já cá veio seis vezes, duas delas na passagem de ano.

14 visualizações