Buscar
  • Henrique Correia

Cinco especialidades médicas carenciadas e 385 mil euros para contratar fora


As especialidades em "risco" no SESARAM são anestesiologia, radiologia/radiodiagnóstico, oftalmologia, neurocirurgia e urologia.




Um despacho do Governo Regional, hoje publicado no JORAM, dentificou cinco especialidades médicas como carenciadas e a merecer uma intervenção acrescida. As especialidades são anestesiologia, radiologia/radiodiagnóstico, oftalmologia, neurocirurgia e urologia.

Foram assim fixados os valores praticados ao nível nacional para a contratação externa de profissionais de saúde:

a) Para a especialidade de Anestesiologia, o montante de € 400,00 (quatrocentos euros) por cada turno de 6 (seis)

horas de trabalho prestadas para além do respetivo horário normal de trabalho, a título de acréscimo remuneratório para compensação da produção realizada no

b) Para a especialidade de Radiologia/Radiodiagnóstico, o montante de € 25,00 (vinte e cinco euros) por consulta de aferição e o montante de € 4,74 (quatro euros e setenta e quatro cêntimos) por cada leitura mamográfica, efetuadas para além do respetivo horário normal de trabalho, a título de acréscimo remuneratório para compensação da

produção.

c) Para a especialidade de Oftalmologia, Neurocirurgia e Urologia, o montante de € 25 (vinte e cinco euros) por consulta, a título de acréscimo remuneratório para compensação da produção realizada.

O despacho produz efeitos reportados a 1 de janeiro até 31 de dezembro de 2022, tendo um custo global de € 385.035,75 euros.

14 visualizações