top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Comandante do RG3 só "durou" 9 meses


O então novo Comandante do RG3 manifestou, em 17 de janeiro, a intenção de "consolidar o “estreitamento de laços” firmados entre o Exército e as autoridades locais, sempre “ao serviço de Portugal e do povo madeirense”. Não teve teve para grandes laços.



A17 de janeiro, o coronel de Infantaria António Silva Cardoso apresentava cumprimentos na Assembleia.


Em complemento da informação relativa à transferência de poder no comando da Zona Militar da Madeira, que pela primeira vez ocorre a um sábado, 1 de outubro Dia do RG3, dia de semana em que uma mobilização desta natureza implica horas extra, precisamente o motivo de um recente "levantamento de rancho", tem sido referenciada a circunstância do anterior comandante do Regimento ter permanecido no cargo apenas 9 meses, aproximadamente, situação que muitos relacionam com esta "revolta" ocorrida em agosto.

António Silva Cardoso, coronel de Infantaria chegou tomou posse em 27 de dezembro e em setembro deste ano já há outro comandante, o coronel Costa Bernardino.

A verdade, segundo nos adiantam várias "fontes", é que o ato em si, em contexto militar, é avaliado como uma realidade reveladora de falta de "pulso" ou de indisciplina, o que é grave para as Forças Armadas.

Talvez por este melindre e para evitar grandes considerandos, a tomada de posse do novo Comandante do RG3 tenha ocorrido a meio da semana, neste mês de setembro, com uma discrição interpretada como forma de passar ao lado de eventuais questões relacionadas com a estabilidade do próprio Regimento, mas num sentido mais lato do próprio Exército na Região, que é entre os três ramos aquele que envolve o maior número de efetivos.

Quando foi recebido no Parlamento, para apresentação de cumprimentos de chegada às funções, o novo Comandante do RG3 manifestou intenção de "consolidar o “estreitamento de laços” firmados entre o Exército e as autoridades locais, sempre “ao serviço de Portugal e do povo madeirense”. Não teve teve para grandes laços.

Da folha de serviço do coronel de Infantaria Silva Cardoso, que saiu, constam 12 louvores (2 de Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, 7 de Oficial General e 3 de Comandante de Unidade). Possui as seguintes condecorações: duas Medalhas de Serviços Distintos, Grau Prata, sendo uma delas com Palma; Medalha de Mérito Militar, 2ª Classe; Medalha de Comportamento Exemplar, Gau Prata; Medalha Comemorativa das Comissões de Serviços Especiais das Forças Armadas; Medalha das Nações Unidas, Medalha da NATO/Balcãs, Medalhas do Exército de Itália e da Hungria.

95 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page