Buscar
  • Henrique Correia

Como o Governo vê a nova Marca Madeira: "moderna, simples, vibrante e playful"


"O logótipo é composto a partir da desconstrução do círculo - símbolo associado à ideia de inclusão e ao espírito madeirense. Graficamente, o círculo representa a ideia de união e perfeição"






Sem dúvida que Eduardo Jesus, como diz o povo, tem "as orelhas a arder". O secretário regional do Turismo e Cultura, pasta que ocupa pela segunda vez, apresentou, com todos os requisitos, mas com alguns convites por fazer, a agentes do setor, a nova marca Madeira. Ninguém espera que ia ser tão difícil ler Madeira à primeira. Não se sabe se corresponde à máxima de que primeiro estranha-se, depois entranha-se. Mas ainda não. Para já, relativamente ao processo, o que já entranhou mesmo foi o milhão por ajuste direto. O resto, é o tempo que resolve.

Eduardo Jesus elogiou a equipa que concebeu o desenho e a verdade é que está tudo explicado num documento publicado pela própria secretaria. Não está explicada a razão pela qual não se consegue ler um nome de leitura fácil e que, em termos de promoção, é para ler com um olhar só. Mas pronto, o resto está explicado. Depois, "choveram" as críticas nas redes sociais, e não só, colocando esta criação, bem paga, sob "fogo cruzado". E agora, nem pode haver o argumento de que as redes sociais não interessam para nada, depois da candidatura de Calado ao Funchal dar tanta relevância às redes sociais. E faz muito bem.

Mas Eduardo Jesus foi claro a explicar esta “Madeira. Tão tua!”, "uma assinatura que, em conjunto com o novo logótipo, dá vida à nova identidade apresentada pela Associação de Promoção da Madeira (APM). Nascida de um estudo profundo, que visou a identificação dos maiores atributos do território, a conclusão foi clara: a Madeira é um lugar de pertença, um lugar onde todos sentem que fazem parte".

No texto da SRTC, é referido que "com mais de 600 anos de história e mais de 200 anos de Turismo, a Região funde o clima ameno e a natureza exuberante, a um legado histórico e cultural rico e único, devido às inúmeras influências das culturas dos muitos países que, durante séculos, tornaram a Madeira ponto de paragem. Um destino seguro, com um conjunto imenso de experiências para todos, desde a natureza ao mar. Com um povo alegre, dedicado e apaixonado pelas suas ilhas, pronto a receber quem chega. Este é o ponto de partida para uma identidade renovada".

E foi com base nesta mensagem que "a identidade visual está mais moderna e representa a Madeira como é: simples, vibrante e playful. O logótipo é composto a partir da desconstrução do círculo - símbolo associado à ideia de inclusão e ao espírito madeirense. Graficamente, o círculo representa a ideia de união e perfeição, mas, também e simultaneamente diversidade".

Revela a secretaria que "a estratégia da marca contou com a colaboração da Bloom Consulting e a nova identidade partiu do trabalho da agência criativa BAR e estará presente em todos os materiais de comunicação da Região Autónoma da Madeira, dentro e fora de fronteiras".

"Madeira é Tua" assenta em quatro pilares:


1- Um lugar onde me sinto bem: com um clima ameno todo o ano, a Região Autónoma da Madeira é um território pequeno o suficiente para oferecer uma escala humana, onde nos sentimos aconchegados, tranquilos e muito seguros. Simultaneamente, consegue ser enorme em diversidade, natureza e espaço para respirar.


Um lugar onde me sinto entre amigos: esta é uma terra da qual sentimos que fazemos parte, independente de qual seja a nossa idade ou os nossos gostos. Um sítio de pessoas autênticas, alegres e orgulhosas da sua história e cultura. Pessoas que recebem como ninguém, que constroem amizades e perpetuam um destino que acolhe turistas de braços abertos há mais de 200 anos.


Um lugar em que vivo como um local: Quer habitantes, como turistas, todos desfrutam do que as ilhas proporcionam: todos os dias há as 4 estações à disposição e, num instante, é possível passar da serra para o mar, ou da floresta para a cidade. Existe uma enorme riqueza histórica e cultural, que é um pouco de todos.


Um lugar ao qual quero sempre voltar: A experiência turística na região conta com uma infinita oferta: das pessoas à natureza, da cultura à gastronomia, a experiência nunca estará completa. Pode-se voltar em qualquer altura do ano, quando se tiver frio, quando se tiver saudades ou quando, pura e simplesmente, nos quisermos voltar a sentir bem.





10 visualizações