top of page
Buscar
  • Henrique Correia

Complexo de piscinas olímpicas com elevador avariado há meses


Recinto de eventos internacionais recebe Open de Portugal em março e há negociações para ser centro de estágios para o alto rendimento. Só que assim, não...








O complexo de piscinas olímpicas do Funchal, na Penteada, está à beira de um Open de Portugal, em março, mas tanto praticantes como familiares estão desesperados com as muitas falhas de manutenção do espaço: portas avariadas, elevador não funciona há meses e há salas vazias, sem utilidade, há anos. E questionam-se sobre se será essa a realidade quando houver aquela competição que dará visibilidade ao recinto.

Além disso, apontam também a eventualidade de a Região ter ali um centro de estágios para o alto rendimento, para o que já decorrem negociações entre o Governo Regional e a Federação. As piscinas têm nível internacional, a Região tem excelentes condições para receber eventos, mas é importante manter os espaços funcionais em iniciativas regionais.

"Os utentes que vão ver filhos e netos, por exemplo, necessitam percorrer 40 degraus a subir em duas escadas de forma a poderem ver os atletas. No regresso, igual", desabafa um utente para explicar as dificuldades que todos sentem "num espaço que tem condições internacionais sem manutenção corresponde ao nível que pretende ostentar"

Outros utentes dizem que "para os mais novos não há tanto problema, apesar de não ser naturalmente agradável, ao final de um dia, ter que subir a pé muitos degraus quando deveria haver um elevador à disposição. Mas mesmo assim, mais grave é para as pessoas maior dificuldade de movimentos. Além de não ser próprio de uma infraestrutura construída no topo da qualidade, mas depois sem estratégia de utilização, com salas sem uso, como também na manutenção, que naturalmente deve envolver muitos custos. Mas ou há qualidade e preserva-se ou então temos o que as imagens documentam".

57 visualizações
bottom of page