Buscar
  • Henrique Correia

Concelhia do CDS anuncia Pedro Calado candidato à Câmara do Funchal


CDS vai "disponibilizar todos os autarcas e todos os seus ativos para estarem com o Dr. Pedro Calado, na linha da frente, nestas eleições autárquicas"



Trata-se de uma estrutura representativa do CDS, a Comissão Política Concelhia do partido no Funchal, liderada por Gonçalo Pimenta, que hoje se reuniu com

autarcas, vereadores, deputados municipais, com uma abordagem sobre as autárquicas e uma conclusão que podemos considerar de surpreendente. Foi ali "demonstrado e reiterado por todos o voto de confiança à coligação PSD/CDS, encabeçada pelo Dr. Pedro Calado". Portanto, está desfeita qualquer eventual dúvida, Pedro Calado é o candidato da coligação.

A coligação já tinha sido anunciada, oficialmente, por Miguel Albuquerque, o líder do PSD Madeira, mas o nome de Pedro Calado, embora quase certo, ainda não foi confirmado de forma oficial, o que deveria acontecer após a Comissão Política do PSD-M, na próxima semana. O CDS, a concelhia, antecipou-se.

Hoje, a nota da Comissão Política Concelhia do CDS não deixa dúvidas, não só diz quem será o candidato, como faz comentários sobre o vice presidente do Governo: "Um homem com provas

dadas, que tem sabido comandar os destinos em termos financeiros da Região, bem como do ponto de vista da crise económica e social, sendo esta a melhor opção para liderar o projeto autárquico do PSD e do CDS para a cidade do Funchal".

Todos os autarcas do CDS e todos os membros da Comissão Política "reiteraram que o Dr. Pedro Calado é a pessoa certa para comandar os destinos da nossa cidade. E, de facto, ao longo destes últimos anos, tem sido manifestamente visível, a necessidade de um posicionamento

diferente na cidade do Funchal. Enumero duas razões fundamentais para que este novo posicionamento se concretize. Primeiro, porque a cidade do Funchal está parada. Urge dar-lhe uma nova dinâmica. Segundo, e não menos importante, porque a nossa cidade precisa de novos

protagonistas políticos, pois o partido socialista já lidera o executivo municipal há duas legislaturas".

Segundo o comunicado dos centristas "a nossa Cidade precisa, urgentemente, de um novo rumo. Precisamos de novas políticas, de um projeto de futuro que devolva aos Funchalenses o enorme orgulho na nossa identidade de povo que soube adaptar-se aos desafios do tempo e que entendemos que deve ser, continuamente, reforçado. O respeito pelo passado deve ter como contraponto a vontade de Construir um Futuro em que todos sejamos capazes de nos rever. Queremos devolver o orgulho de ser Funchalense! Queremos voltar a ser a Cidade mais limpa de Portugal. Uma Cidade cosmopolita, moderna e inovadora. Queremos uma Cidade integradora, que invista nas Zonas Altas, e onde cada cidadão do Funchal se sinta Funchalense. Queremos uma Cidade amiga do investimento, onde investidores sintam confiança e determinação na hora de investir. Queremos mais e melhor

habitação social, porque, infelizmente, existem 3.400 famílias à espera de uma habitação na nossa cidade. Queremos novas habitações, novos investimentos, nova confiança no tecido empresarial!

E temos sentido, quando estamos no terreno, que as pessoas querem uma alternância política na cidade do Funchal".

O CDS diz-se mobilizado, solidarizou-se com a direção política do partido, no

sentido de "disponibilizar todos os autarcas e todos os seus ativos para estarem com o Dr. Pedro Calado, na linha da frente, nestas eleições autárquicas.








15 visualizações