Buscar
  • Henrique Correia

Concelhia do PSD Porto Santo não perdeu tempo e já prepara o pós Idalino



"Apresentaremos as melhores soluções, os melhores e mais capacitados quadros de entre militantes, simpatizantes e sociedade civil em geral"



A concelhia do PSD Porto Santo não perdeu tempo nem deixou "arrefecer", agradeceu a Idalino Vasconcelos o trabalho feito na Câmara da ilha, "o esforço, a dedicação e o profissionalismo", respeita a decisão do atual presidente, hoje manifestada, de não se recandidatar às autárquicas deste ano, e promete que já “a partir de hoje iremos preparar o dossier Autárquicas 2021, na certeza de que, tal como é nosso apanágio, apresentaremos as melhores soluções, os melhores e mais capacitados quadros de entre militantes, simpatizantes e sociedade civil em geral, num projeto vencedor com o qual a nossa população se identifique e faça parte, sendo esse, desde já, o nosso compromisso”.

Embora com o presidente da concelhia presente, Roberto Silva, um nome falado para protagonizar a candidatura social democrata, mas não consensual, foi no entanto o vice presidente Gregório Pestana quem expressou que “tão importante quanto os nomes que se disponibilizam a abraçar os desafios em nome do Partido, são os projetos que se apresentam à população e que se assumem a base para garantir que o Porto Santo prossiga o seu rumo”, Gregório Pestana reitera que, “ao contrário de outros supostos candidatos, impostos pelos seus Partidos, que vivem do vazio e da demagogia gasta, o PSD apresentará o único projeto e a única alternativa válida para salvaguardar os interesses e o futuro do Porto Santo e de todos os Porto-Santenses”, num compromisso que se renova, mais uma vez, “com uma população pela qual estamos e continuamos ainda mais empenhados a trabalhar e a dar o nosso melhor”.

Esta posição da concelhia não toca no assunto central, preferindo o politicamente correto de elogiar na saída sem focar o que esteve na origem, que não somente razões pessoais. Sobre a falta de solidariedade interna para com Idalino ou a oposição do PSD ao seu candidato, mais do que a própria oposição dos outros partidos, nem uma palavra da equipa de Roberto Silva. O que pode resultar em várias interpretações.

11 visualizações