Buscar
  • Henrique Correia

Confiança lembra o 20 de fevereiro e o investimento de 1,4 milhões na reflorestação


Amílcar Nunes: "A gestão de riscos exige uma abordagem integrada que inclui um ordenamento do território eficaz".


Para assinalar os 12 anos da aluvião de 20 de Fevereiro de 2010, os vereadores eleitos pela coligação Confiança subiram ao Parque Ecológico do Funchal, abordar o tema da segurança da cidade. Nos últimos anos, a CMF investiu mais de 1,4 milhões de euros na reflorestação de 407 hectares desta área sobranceira à cidade, onde estão a ser plantadas 288 mil árvores.

As condições naturais do Funchal, mas também de toda a ilha da Madeira de forma genérica, implicam a convivência com o risco de cheias e de aluviões, provocados por uma combinação de factores como a orografia, o tipo de solos, a tipologia de coberto vegetal e as características da malha urbana e da rede de infra-estruturas.

Na ocasião, a vereadora Cláudia Dias Ferreira alertou para a importância de “manter as estratégias de gestão que promovam as taxas de infiltração de água no solo e o controlo do escoamento superficial, de modo a reduzir os riscos de erosão e de aluviões”. Lembrou ainda o investimento que o Município de Funchal, manteve ao longo dos últimos anos em medidas que visam promover a mitigação destes impactos, através de projectos de rearborização e beneficiação dos espaços florestais, localizados no Parque Ecológico do Funchal.

Por seu turno, o vereador Amílcar Nunes, referiu que “a gestão de riscos exige uma abordagem integrada que inclui um ordenamento do território eficaz, complementado com intervenções estruturais em locais onde o risco é maior e não pode ser significativamente reduzido por outras vias, sendo que a concretização desta abordagem exige a integração de diversas áreas da gestão do território”.


7 visualizações