Buscar
  • Henrique Correia

Confiança repudia "falta de interesse da Câmara" pela poupança energética


A moção "visava um conjunto abrangente de medidas de incremento de poupança e eficiência do município ao nível dos recursos energéticos e hídricos.




A equipa da Confiança, após a reunião de Câmara desta semana, lamentou "mais um chumbo da maioria PSD que governa o Funchal às propostas apresentadas", referindo-se, desta vez, à proposta apresentada que pretendia a implementação do Plano Municipal de Poupança de Energia 2022-2023 e do Plano Director Municipal de Iluminação Pública.

A moção "visava um conjunto abrangente de medidas de incremento de poupança e eficiência do município ao nível dos recursos energéticos e hídricos, entre as quais se destacam: desligar as iluminações exteriores nos edifícios públicos às 24h; investir na implementação de sistemas de valorização energética em edifícios da autarquia e Unidades de Produção para Autoconsumo (UPAC); investir em sistema de aquecimento de água nos pavilhões e recintos desportivos, da autarquia, como o caso dos campos de São Martinho e de São Gonçalo; optimizar sistemas de rega de espaços verdes municipais; cooperar com a EEM, com vista à introdução de forma mais célere dos LEDs enquanto solução de poupança energética nos equipamentos de iluminação pública".

No Período Antes da Ordem do Dia (PAOD) todos os vereadores da Confiança levaram questões de munícipes, nomeadamente esclarecimentos sobre:

• A limpeza urbana em arruamentos municipais nas freguesias de Santa Maria Maior e de Santa Luzia.

• A intervenção em curso junto à Praia Formosa, entre os antigos reservatórios da Shell e o túnel de acesso à Doca do Cavacas.

• Os planos urbanísticos da autarquia para a zona envolvente à Praia Formosa.

• As medidas mitigadoras da autarquia para incrementar a fluidez no tran


5 visualizações

Posts recentes

Ver tudo