top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Consórcio vai tratar de prevenir os ciberincidentes no público e no privado



Este Centro deverá estender a sua ação ao sector privado, sobretudo às pequenas e médias empresas (PMEs), por serem entidades mais vulneráveis aos ciberataques.





Foi assinado hoje o acordo de consórcio entre o Governo Regional da Madeira, através da Secretaria Regional das Finanças, a UMA – Universidade da Madeira, a ACIF- Associação Comercial e Industrial do Funchal, a AMRAM – Associação de Municípios da Região Autónoma da Madeira, a Startup Madeira e a ARDITI - Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação, para a criação do C3M - Centro de Competências em Cibersegurança da Região Autónoma da Madeira.

Com um investimento superior a 380 mil euros, o C3M terá como missão apoiar as organizações do sector público – incluindo autarquias e sector empresarial da Região –, com particular foco nos serviços importantes e essenciais na prevenção e resposta a ciberincidentes.

Este Centro deverá estender a sua ação ao sector privado, sobretudo às pequenas e médias empresas (PMEs), por serem entidades mais vulneráveis aos ciberataques, dadas as limitações que os seus recursos estabelecem.

As capacidades dos Serviços de Cibersegurança da Direção Regional de Informática, deverão ser o maior contributo ao C3M, na medida em que a tecnologia existente e em desenvolvimento, as políticas e procedimentos que se pretendem implementar e os profissionais especializados virão, certamente, aumentar a ciber-resiliência da Madeira e, consequentemente, do país, revela uma pública nas plataformas do Governo.


2 visualizações

Comentários


bottom of page