Buscar
  • Henrique Correia

Covid-19 obrigou a reorganizar serviços e a reduzir consultas e cirurgias


A experiência da telesaúde “é das únicas coisas positivas que estamos que estamos a tirar desta pandemia da Covid-19”, afirmou Pedro Ramos".


O secretário Regional de Saúde e Proteção Civil revelou que este ano a Madeira vai investir 30 milhões de euros nos recursos humanos empenhados no combate à Covid-19, e que para 2021 está reservado mais 11 milhões. Pedro Ramos falava na comissão parlamentar de Saúde, a pedido do PSD, sobre a “reorganização da Saúde perante o impacto da Covid-19”.

O governante reconheceu a necessidade de reorganização de serviços e, com isso, a redução no número de consultas e de cirurgias. "Foi nas consultas de enfermagem onde mais se notou a diminuição (-11%), uma vez que uma parte destes profissionais está mobilizada para a testagem. Notou-se também uma redução do número de cirurgias (-17%), ainda assim entre janeiro e setembro o Serviço de Saúde da Madeira (SESARAM) realizou 1.482 cirurgias"

Em termos de consultas, apesar da pandemia, refere Pedro Ramos, "foram realizadas 384.980 consultas. Registou-se uma diminuição das consultas externas, mas por outro lado registou-se uma subida significativa das teleconsultas. A experiência da telesaúde “é das únicas coisas positivas que estamos que estamos a tirar desta pandemia da Covid-19”, afirmou Pedro Ramos".

Sobre os testes à Covid-19, a Madeira já realizou mais de 170 mil, sendo que 111 mil foram testados nos aeroportos. Entre julho e setembro passaram pelos aeroportos da Região mais de 250 mil pessoas, a maioria vindas do continente (126 mil), do Reino Unido (40 mil) e da Alemanha (27 mil).

8 visualizações