Buscar
  • Duarte Azevedo

Cristiano Ronaldo - a segunda entrevista

Dezembro de 2000, em plena baixa do Funchal, uma conversa que juntou Ronaldo (Sporting) e Fraga (Benfica)


Não contente com a estória da primeira entrevista concedida por CR7 - ao tempo, só Ronaldo -, colocada no post imediatamente antes deste, eis que surge 'CRISTIANO RONALDO - A SEGUNDA ENTREVISTA'. Sim, é verdade, as primeiras declarações proferidas por Ronaldo à imprensa foi eu que as captei e as segundas... também. Seguiram-se outras mas aí já com (muitos) colegas ao lado, descoberto que estava o craque.

A primeira foi em 1998 em plena Lisboa, a segunda no ano 2000, em pleno Funchal. Ambas vieram à estampa no Diário de Notícias da Madeira. Nesta segunda, porém, Ronaldo não brilhou sozinho. É que, por essa altura, noutro clube da capital estava em foco outro madeirense, David Fraga. Que jogava no Benfica. Logo, a ideia de juntar o 'Ronaldo do Sporting' e o 'Fraga do Benfica'. Dito e feito, com a colaboração de outro jornalista do DN, o Martinho Fernandes.

Reportagem por alturas do Natal, aproveitando a vinda dos dois jovens à Madeira, na pausa futebolística da quadra.

Encontro combinado para a Placa Central para que o Rui Marote pudesse ter cenários variados para as suas fotos. Contactos estabelecidos diretamente com os atletas - saudosos tempos em que as assessorias de comunicação não existiam...

Fraga, 16 anos, foi o primeiro a chegar. Ronaldo, 15 anos, tardou. Mas chegou! Ao sportinguista recordamos a primeira conversa onde confessava que sentira alguns problemas de adaptação à capital. "Agora estou plenamente integrado", disse nesse final de tarde de 29 de Dezembro, calmamente ao jornalista, no centro da cidade, em plenas festas natalícias - poucos anos depois, claro, esse ambiente tornou-se impossível de repetir. Fraga que estivera no Benfica juntamente com um seu colega nos infantis da Camacha, João Paulo [não se adaptou, e um ano depois regressou à Madeira], confidenciava "que se adaptou bem" a Lisboa.

Proporcionado pelo DIÁRIO este encontro, foi aí que Fraga e Ronaldo se conheceram, embora nessa época, e antes da conversa, se tenham defrontado... mas não se falando. "Massacrámos mas não conseguimos melhor que o empate em Alvalade", comentava assim o jogo o 'leão'. Por essa altura, no campeonato de juvenis, Fraga levava 13 golos marcados e Ronaldo 7 ("Depois de um princípio da época não ter jogado por ter sido operado ao coração" - revelação feita aí e que recentemente foi notícia...). Fraga jogava como ponta-de-lança e Ronaldo 'atrás do ponta-de-lança'.

Curiosamente, então ambos não pensavam voltar ao futebol madeirense mas sempre foram admitindo que "enquanto seniores poderá ser uma hipótese", principalmente "no Marítimo, que está na I Divisão".

E foi no começo dessa época de 2000/2001 que Ronaldo renovou contrato com o Sporting por 4 anos. Ainda sem Jorge Mendes? "É um bom contrato...", disse então sem revelar valores mas anunciando que "parte vem para a Madeira", além de ter direito a três passagens Lisboa-Funchal-Funchal e a sua mãe a seis.

Foram muitas as estórias contadas por estes dois que brilhavam nos clubes da capital (DAVID FRAGA E RONALDO EM GRANDE NOS 'GRANDES' - foi o título da reportagem), mas há uma que foi divulgada nessa edição de 30 de Dezembro de 2000 e que não resisto a transcrever aqui como foi publicada:

'O PERIGO DOS ASSALTOS - Ronaldo e David são unânimes: uma das grandes diferenças entre o Funchal e Lisboa é a (in)segurança. Ao benfiquista já lhe levaram, inclusive, o relógio; o sportinguista tem um 'truque': "Ando sempre com um colega meu, negro, e, por isso, não tenho problemas".

Ah!, claro, PARABÉNS RONALDO, pelos teus 36 anos!

9 visualizações