Buscar
  • Duarte Azevedo

CS Marítimo: uma equipa de extremos


Com a chegada, hoje, de Clésio, já são seis os jogadores com essas caraterísticas.


O CS Marítimo apresentou, esta segunda-feira, mais um jogador. No caso, Clésio Baúque, um moçambicano que foi campeão pelo Benfica - fez 1 (um) jogo em 2014/15 -, depois esteve na Grécia, na II Divisão da Turquia até chegar ao Azerbaijão, onde alinhou nos dois últimos anos... até chegar à Madeira.

Ao que se sabe, trata-se de um extremo. Um médio-ala, como se queira chamar. Melhor, um jogador com caraterísticas, mais coisa menos coisa, que não faltam no plantel.

Assim, de uma assentada, há o Milson, há o Vidigal, há o Henrique, há Rúben Macedo, há o Vitor Costa - veio como defesa-esquerdo mas sábado jogou mais à frente - e há o... Clésio. Já para não juntar o Edgar Costa, agora com outras funções.

Para um leigo, como eu, temos seis jogadores para dois lugares: extremo/ala direito, extremo/ala esquerdo.

Já agora, há mais alguns nas equipas secundárias e com qualidade: Jhonson, Kanú... E outros, que é esperar para ver se continuam de verde-rubro equipados.

13 visualizações

Posts recentes

Ver tudo