Buscar
  • Henrique Correia

Dádivas de sangue baixaram em 2020 mas o SESARAM manteve autossuficiência


O Dia Nacional do Dador de Sangue é assinalado no sentido de "salientar junto da população, o valor social e humano da dádiva de sangue, incentivando a sua prática.


O número de dádivas de sangue baixou na Madeira, no ano de 2020, mas o SESARAM manteve a autossuficiência. “O ano passado foi um ano atípico reduzimos o número de dádivas, mas o Serviço de Sangue e Medicina Transfusional, mesmo em contexto de pandemia, conseguiu, de facto, evitar uma pressão adicional”, disse Pedro Ramos.

Esta informação foi hoje publicada no site do Governo e reporta-se a declarações prestadas pelo secretário regional da Saúde no âmbito da sessão comemorativa do Dia Nacional do Dador de Sangue, para "assinalar a data e agradecer a todos aqueles que, através das suas dádivas permitem manter os níveis de sangue necessários para fazer face às necessidades das unidades de saúde do SESARAM".

O Dia Nacional do Dador de Sangue é assinalado no sentido de "salientar junto da população, o valor social e humano da dádiva de sangue, incentivando a sua prática. As dádivas de sangue são imprescindíveis para o Serviço de Saúde da RAM e o papel dos dadores de sangue é importantíssimo para as unidades de saúde".


3 visualizações