top of page
Buscar
  • Henrique Correia

Deputado "exige": o Palácio deve ser para o Governo Regional


"O palácio de S. Lourenço tem de nos ser devolvido e passar a sede do Governo Regional". Mas também a Alfândega, a Capitania e a sede da GNR.




Não são propriamente novidades as posições mais "musculadas" do deputado social democrata Carlos Rodrigues, o que lhe vale alguns "incómodos de estimação". E se calhar os maiores nem são de outros partidos, têm mesmo origem no PSD.

Esta semana, voltou a levantar uma questão que vem do tempo de Jardim, o Palácio de São Lourenço para a Região. Pode haver quem não se lembre, mas o tema já foi motivo, pasme-se, de uma união Diário/ Jardim com a iniciativa "O Palacio é Meu, é Teu, é Nosso". É que apesar do conveniente conflito alimentado com o Diário, não seguido exatamente pelos seus secretários regionais, Jardim mantinha sempre o "pau numa mão e uma cenoura (e que cenoura) na outra".

Mas o deputado Carlos Rodrigues falou no assunto "exigindo" que o Palácio de São Lourenço seja a sede do Governo Regional. "Foi nestes termos a abordagem no Parlamento:

"Propõem um espaço para celebrar as revoltas dos madeirenses e depois mandam-nos negociar o que já é nosso.

O palácio de S. Lourenço tem de nos ser devolvido e passar a sede do Governo Regional.

A Alfândega, a Capitania e a sede da GNR são propriedade da Madeira, impõe-se a sua devolução para lhes ser dada uma utilização que beneficie a Madeira e os madeirenses.

Vergonha".

Quem reagiu com elogios ao parlamentar, foi precisamente Alberto João Jardim, que defende mais ação do PSD na criação de um Centro/Memória. Confira o que escreveu o antigo presidente do Governo e do PSD-M:


"Parabéns Deputado Carlos Rodrigues pela defesa do que propriedade da Madeira!

PSD devia apoiar o Centro/Memória das Lutas do Povo Madeirense, desde que incluídas as autonomistas 74-75.

Agora, vê-se em que está dando o erro da estratégia “fina”do “politicamente correto”com Lisboa!

30 visualizações
bottom of page