Buscar
  • Henrique Correia

Derrocada nas Cruzinhas; Governo aprovou intervenção de quase 3 milhões de euros

Esta intervenção pretende repor as condições de segurança num troço sobranceiro à ER103, no Faial, numa extensão de cerca de 300 metros


O mau tempo que se fez sentir nos últimos dias, na Madeira, provocou vários estragos um pouco por toda a Região, sendo que uma das ocorrências registou-se com uma derrocada nas Cruzinhas, Faial, precisamente uma das zonas que já tinha merecido decisão do Governo, no plenário de 26 de novembro. O secretário regional dos Equipamentos e Infraestruturas lembrou a autorização para a realização de um concurso público para a empreitada de “Prevenção e Mitigação do Risco de Derrocadas em Taludes Sobranceiros às Estradas Regionais -Talude da Cruzinha – ER 103”, até ao montante de 2 920 000,00€, sem IVA.

Esta intervenção pretende repor as condições de segurança num troço sobranceiro à ER103, no Faial, numa extensão de cerca de 300 metros, onde é frequente a ocorrência de derrocadas, levando por vezes ao condicionamento e/ou encerramento do referido troço de estrada. Esta intervenção pretende repor as condições de segurança num troço sobranceiro à ER103, no Faial, numa extensão de cerca de 300 metros, onde é frequente a ocorrência de derrocadas, levando por vezes ao condicionamento e/ou encerramento do referido troço de estrada. “Esta é uma obra muito solicitada, quer pelos utentes, quer pelas entidades daquela freguesia e município devido à sua instabilidade, por isso continuaremos na senda da aposta da segurança das populações”, refere o Secretário Regional de Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino. Nesta intervenção faseada serão realizados trabalhos como limpeza, desmatação e desarborização da face e crista dos taludes, desmonte controlado de blocos instáveis, fixação de redes metálicas de proteção no topo do talude e respetivo ajuste ao longo da face do talude, execução de ancoragens para contenção de blocos instáveis de maiores dimensões, execução de pregagens, que servem também de fixação da rede ao talude, execução de camadas de betão projetado, desmonte e reconstrução do muro de pedra arrumada desse troço, entre outros. Após os trabalhos de estabilização e contenção do talude, a estrada deverá ser repavimentada na largura da estrada existente (cerca de 6 m) e na extensão correspondente à da intervenção no muro com ameias lá presente (cerca de 420 m). O prazo de execução da empreitada é de um ano, a contar da data da consignação. Estes trabalhos serão contínuos, estando incluídos sábados, domingos e feriados.

5 visualizações