top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Diz o JPP: "Ferry" está no Programa mas não está no Orçamento



Élvio Sousa: "Basta consultar a versão final do Orçamento entregue ontem: o compromisso com o FERRY desapareceu".





A operação "ferry", em tempos na Madeira, com ligação a Portimão e posteriormente também com ligações às Canárias, foi útil na mobilidade de passageiros, mas também como solução para empresas de construção civil, como se pode ver na imagem da época, onde um veículo do grupo AFA entra no navio do ARMAS.


O líder parlamentar do JPP veio hoje a público denunciar que o "ferry" previsto no Programa de Governo não tem correspondência no Orçamento Regional, ontem entregue na Assembleia e com discussão e votação previstas para 17, 18 e 19 de julho.

Élvio Sousa escreve que "se dúvidas houvesse sobre a falta de palavra deste Governo PSD/CDS basta consultar a versão final do Orçamento entregue ontem: o compromisso com o FERRY desapareceu. Totalmente APAGADO".

O deputado lembra: "Bem avisamos que o Programa de Governo (que garantia o FERRY, como se pode confirmar na imagem em anexo) era um engodo, uma armadilha para enganar os incautos e os partidos na sua suposta inocência interesseira".

Recorde-se que o Programa de Governo, recentemente aprovado,

Recorde-se que o Programa de Governo, relativamente à mobilidade marítima prevê:


"Promover a melhoria das infraestruturas portuárias existentes na Região,

procurando adaptá-las aos contextos presentes e às exigências e critérios

europeus.


• Exigir do Estado o cumprimento integral, da revisão do Subsídio Social de mobilidade marítimo de forma simplificada, mais acessível, entre a Madeira e Portugal Continental, sem limitações e restrições burocráticas e operacionais.


Garantir, através da abertura de um concurso público de concessão, a abertura

de uma linha ferry para a concessão de um serviço misto de passageiros e carga entre a Madeira e o Continente.


• Prover uma alternativa de passageiros e carga durante a interrupção anual da

linha marítima Madeira- Porto Santo.


• Prosseguir os estudos e as avaliações técnicas necessárias tendo em vista o

potencial aumento do Cais da Pontinha, no Funchal, de modo a acomodar mais

navios de cruzeiro e a proteger a Praça do Povo, o Cais Norte, o Cais 8, a Marina

e o Próprio Cais 2 devido à reflexão e ressonância de ondas no Cais 8.


• Criação de um Observatório de transportes marítimos.


• Melhorar as condições operacionais do Porto do Caniçal

27 visualizações

Comments


bottom of page