Buscar
  • Duarte Azevedo

Eleições na AFM: de trapalhada em trapalhada, de retificação em retificação...


O 'caso emblemático' do União SAD e da ADUM

São situações atrás de situações, nalguns casos mesmo trapalhadas atrás de trapalhadas, retificações atrás de retificações... Estamos claro, a falar das eleições da Associação de Futebol da Madeira (AFM). Foi uma Assembleia Geral (AG) marcada depois da AG das eleições para antes das eleições com datas não coincidentes entre a divulgação aos clubes e a assinatura que a convoca; a mudança do local da AG das eleições, o número de votos que até ontem eram x e a partir de ontem são y...

Fiquemos por aqui, no número de votos. Então não é que o Clube Futebol União SAD tem direito a 55 votos? Quando o Clube Futebol União SAD tem apenas uma equipa a participar no Campeonato de Portugal - à volta de 30 atletas - e... mais nada. Ah essa contabilidade é relativa à época passada? Sim, ai 'esse' União tinha camadas jovens. Mas então não existia a Associação Desportiva União da Madeira (ADUM) que só nasceu esta temporada e que inscreveu a maior parte dos jogadores jovens que pertenciam ao Clube Futebol União SAD. E não é que a ADUM também ficou, entretanto, com direito a voto?! E são 32. Porquê? Não se sabe - se é pelas equipas e atletas inscritos então o União SAD não pode ter aquele número (55) pois só tem uma equipa e nem três dezenas de atletas...

Enfim, mais uma trapalhada... à espera de retificação? Mas há mais, claro. E não há responsáveis por tamanhas monstruosidades? Tudo é permitido? O que faz haver concorrência...

6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo