Buscar
  • Duarte Azevedo

Eleições na AFM são hoje: cada voto custa 15 euros mas não se sabe quantos votos contam


Sócios Fundadores, votam ou não?




As eleições para os novos Corpos Sociais da Associação de Futebol da Madeira (AFM) realizam-se hoje entre as 20 e as 21 horas no Edifício Golden Gate, pela primeira vez com duas listas concorrentes. Não sem que antes (18h) haja uma Assembleia Geral para que um dos candidatos possa falar aos clubes. Enfim... De qualquer modo, este período pré-eleitoral tem sido pródigo em situações que vamos rotular de menos próprias. Exemplo? A questão dos votos. Há duas semanas eram 1448, entretanto passaram para 1499... E a menos de 12 horas (!) ainda não se sabe quantos votos podem entrar na urna. Lembre-se que quem quisesse concorrer teria que apresentar pelo menos 25% da votação. Mas 25% de quanto?! Aliás, há quem aponte que a AG das 18h pode colocar os votos em 1469, retirando 30 à ADUM mas mantendo os 2 de uma filiação inexistente na última época - antes, dizia-se, os mortos votavam; agora os ainda não-nascidos votam... O que originará três Cadernos Eleitorais! Três!!! É obra! É isto correto?! Não há lei?! Até, e se formos para o ridículo - os Estatutos nada dizem a esse respeito -, poderemos questionar se será admitido um clube colocar X votos num candidato e Y votos noutro...? O que se sabe é que cada voto custa 15 euros. Sim, é verdade que a taxa de filiação anual tem a ver com o número de votos que cada coletividade possui, pois essa taxa é o valor total dos votos. O C.S. Marítimo, por exemplo, é o clube com mais votos: 149, o que dá 2 235 euros - o Marítimo SAD tem 57 votos, logo 855 euros. De acordo com o último Caderno Eleitoral estão em jogo 1499 votos, distribuídos por 44 clubes. Três dos quais entraram à última hora e destes estão por explicar os (30+2) votos da Associação Desportiva União da Madeira. Ora esses 1499 votos permitem à AFM arrecadar 22 485 euros. Corresponderá este valor à realidade? Há quem diga que não pois existe o tal famoso 'encontro de contas'... E como se explica que a AFM atribua 32 votos à ADUM? Na taxa de inscrição recebeu o valor correspondente a esse número? Não? Sim? A ADUM pagou 32x15? Ou pagou 2x15? Ou não pagou? Não seria fácil verificar tal sem ter sido necessário ALERTA(S)...? Aliás, sobre o valor e os votos citados encontramos nos Estatutos da AFM outra situação caricata. Referimo-nos ao denominado Clube Fundador. No Artigo 7º (Direito dos Sócios Fundadores, de Mérito, Honra) '...podem assistir às Assembleias Gerais, sem direito a votos'; no Artigo 22º (Representação e exercício do direito de voto) '...só têm direito a voto os Sócios Efetivos'; no Artigo 23º (Distribuição de Votos) a) - 'Sócio Fundador: 5 votos'. Pode conferir nas imagens... Ninguém entende, pois... Foi aprovado em AG de 28 de Dezembro de 2018, com 12 clubes presentes, voto contra do Bairro da Argentina e abstenção do Câmara de Lobos e do Andorinha...


9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo