Buscar
  • Henrique Correia

Empresário pede a BIR no Porto Santo e refere mesas e cadeiras partidas

Dário Silva diz que "rebentam e partem tudo e ninguém faz nada"

A última madrugada de vandalismo, no Porto Santo, com material urbano destruído e o assalto a um restaurante, acabaram por fazer transbordar o "copo" da paciência das pessoas, dos empresários, da entidade autárquica. Os vídeos reforçam a ideia que é preciso intervir, ainda que poucos saibam como fazer, uma vez que a situação, ao longo dos anos, foi avaliada como se avalia em meios pequenos onde toda a gente conhece toda a gente e os filhos são filhos, sempre, de alguém conhecido. A polícia desvaloriza a irresponsabilidade, quem fica com material destruído e é assaltado valoriza a importância de raciocínio correto sobre a gravidade dos factos e exige intervenção.

O empresário Dário Silva, do grupo Café do Teatro, pronunciou-se sobre estes incidentes. E a esse propósito, desabafou na sua página do Facebook pedindo a presença, na ilha, da Brigada de Intervenção Rápida (BIR) da PSP: "Isto chega ao ponto que não tem limites!!! Já partiram varias cadeiras e mesas das esplanadas, sinais de transito etc. Rebentam e partem tudo e ninguém faz nada???

Queremos a exigimos a BIR no Porto Santo! É a única a por ordem no que se está a passar!"

68 visualizações