top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Enfermeiros mas diferentes: Ordem dá prémio a Pedro Ramos, sindicato dá corte




Secretário da Saúde chamou o Sindicato dos Enfermeiros da Região para uma reunião na terça-feira 16 de maio. SERAM lembra "o roubo de pontos que o governo regional fez aos Enfermeiros".




Ordem dos Enfermeiros aponta "reconhecimento e agradecimento por todo o trabalho realizado pelo governo regional no âmbito da regularização da carreira de enfermagem".



O secretário regional da Saúde e Proteção Civil chamou o sindicato dos enfermeiros da Região para uma reunião ma terça-feira, 16 de maio. A informação foi dada a conhecer hoje aos profissionais.

Pode parecer um paradoxo, pode parecer estranho que os enfermeiros da Madeira criticam SESARAM e Pedro Ramos, o secretário regional da Saúde, por não cumprir as promessas com os profissionais da Região, mas o governante recebe precisamente dos enfermeiros o Valor & Excelência atribuído pelo Conselho diretivo nacional da Ordem dos Enfermeiros "como forma de reconhecimento e de agradecimento por todo o trabalho realizado pelo governo regional no âmbito da regularização da carreira de enfermagem".

A entrega do premio ocorreu no final da II Convenção Internacional dos Enfermeiros que decorreu nos dias 10 e 11 de maio, na Figueira da Foz.

Para o governante que tutela a área da Saúde e Proteção Civil, este premio é sobretudo o “reconhecimento da qualidade do trabalho realizado pelos mais de 2000 enfermeiros existentes na Região Autónoma da Madeira”, disse. E acrescentou: “é o reconhecimento pela capacidade de diálogo existente entre os enfermeiros e o governo regional”.

"Na Região Autónoma da Madeira o investimento na carreira de enfermagem tem sido uma prática recorrente, alcançada pela via do diálogo e da transparência. É importante recordar o processo de descongelamento da carreira de enfermagem iniciado em 2019 com plano de pagamento regulares no valor superior a 25 milhões de euros, uma medida inovadora em relação ao resto do país", refere uma nota publicada nas plataformas digitais do Governo.

Parecendo em contraciclo, o Sindicato representativo dos enfermeiros da Região anunciou uma greve para 29 e 30 de maio lembrando "o roubo de pontos que o governo regional fez aos Enfermeiros".

O SERAM acrescenta que "o que falta definir é o biénio pandémico 2021/2022, que ficou acordado em maio de 2021 numa reunião entre o Conselho de Administração do SESARAM, EPERAM e o SERAM que seriam 6 pontos. Vem agora o Secretario Regional da Saúde dizer que o ano de 2022 não foi ano pandémico, pelo que, querem atribuir novamente aos enfermeiros 4 pontos. Todos sofremos e vivemos com a situação pandémica do biénio 2021 /2022 e

sabemos que não foi igual ao biénio 2019/2020.

A resolução agora publicada, para uma proposta de Decreto Legislativo Regional que cria regras excecionais para a avaliação

do desempenho tem muitos outros conteúdos que não foram negociados com o SERAM e podem constituir uma desagradável

surpresa para os enfermeiros. O que esconde o documento, porque é que o Secretario Regional da Saúde anuncia o mesmo

publicamente e não apresenta ao sindicato, nem revela o seu conteúdo, qual o medo, certamente que o documento não traz nada de bom para os enfermeiros".

16 visualizações

コメント


bottom of page