Buscar
  • Henrique Correia

Entidades preocupadas com dependências no Caniçal; ação visa alertar e prevenir


Nelson Carvalho: “Estamos perante uma problemática que afeta a comunidade independentemente do género, raça, nível socioeconómico”.



A Unidade Operacional de Intervenção em Comportamentos Aditivos e Dependências (UCAD), em cooperação com diversas entidades públicas, religiosas e associativas da freguesia do Caniçal, tem em organização um conjunto de iniciativas visando a promoção dos estilos de vida saudáveis, a prevenção e combate dos comportamentos aditivos e dependências.

A UCAD, pertencente à Direção Regional de Saúde, tem realizado, com diversos parceiros locais, várias reuniões regulares para a implementação do “Projeto de Prevenção das dependências na Freguesia do Caniçal”. A última aconteceu no dia 04 de fevereiro nas instalações do Museu da Baleia.

Segundo uma nota sobre o assunto, este projeto visa "aumentar a informação sobre os comportamentos aditivos e dependências, bem como reforçar os hábitos e estilos de vida saudáveis da população do Caniçal em geral e as crianças e os jovens em particular, promover e reforçar as atitudes desfavoráveis face ao consumo de substâncias psicoativas lícitas e ilícitas, envolver e motivar a população daquela freguesia através da participação num conjunto de atividades lúdico preventivas".

Esta iniciativa está a ser desenvolvida em parceria com a Câmara Municipal de Machico, a Junta de Freguesia do Caniçal, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Machico, o Instituto da Segurança Social da Madeira, IP-RAM, o SESARAM, através do Centro de Saúde do Caniçal, a Polícia de Segurança Pública, a Delegação Escolar, Escola do 1º Ciclo com PE do Caniçal, Escola do 2º e 3º ciclos do Caniçal, o Clube de Futebol do Caniçal, Agrupamento de nº 825 de escuteiros do Corpo Nacional de Escutas, a Associação “O Calhau”, a Paróquia do Caniçal e a Casa do Povo do Caniçal.

“Estamos perante uma problemática que afeta a comunidade independentemente do género, raça, nível socioeconómico”, disse Nelson Carvalho, coordenador da UCAD. Por conseguinte, “há um forte investimento na articulação entre as entidades parceiras, bem como na formulação de objetivos transversais às intervenções".

4 visualizações