Buscar
  • Henrique Correia

Escola Brazão de Castro recebeu sismógrafo; Madalenas a seguir



Bruno Pereira:"Embora na Madeira, os sismos sejam um risco menor do que outras catástrofes, é "um risco sério".


A Câmara Municipal do Funchal revelou que foi hoje entregue um sismógrafo na Escola Básica dos 2º e 3ª Ciclo Dr. Eduardo Brazão de Castro, no âmbito do Projecto AGEO (Plataform for Atlantic Geohazard Risk Management), que é cofinanciado e junta a CMF e a Universidade da Madeira, iniciativa que faz parte do programa do Mês da Proteção Civil 2022, presentemente a decorrer.

Na cerimónia de entrega, o vereador Bruno Pereira, que destacou a dinâmica e o envolvimento da escola, nas questões da Proteção Civil, realçou que "embora", na Madeira, os sismos sejam "um risco menor» do que outras catástrofes é, todavia, "um risco sério, que deve ser tratado", daí a importância do envolvimento da comunidade escolar, em especial "os jovens, no interesse dessas questões», inclusive «melhorar os seus comportamentos de autoproteção", refere uma nota da Autarquia.

Bruno Pereira salientou ainda que a Escola das Madalenas, em Santo António, também vai receber um sismógrafo, por fazer parte dos Núcleos Locais de Proteção Civil do Funchal.

5 visualizações