Buscar
  • Henrique Correia

Especialistas não podem avaliar o R na Madeira por "questões numéricas"


Os especialistas que participaram na reunião no Infarmed analisaram os dados de todo o País, incluindo os Açores. Menos da Madeira, onde o RT (transmissibilidade) é superior a 1 mas não pode ser avaliado "por questões numéricas"




O Rácio de Transmissão (RT) da Covid-19, no contexto nacional, é de 0.74%, com base nos últimos cinco dias, mas na Madeira, tal como nos Açores está acima de 1, revelaram hoje os especialistas participantes na reuniao no Infarmed, da qual sairão os dados que vão permitir, ao Governo, estabelecer o plano de desconfinamento, a anunciar no dia 11 de março.

Em relação à Madeira, os especialistas dizem que os valores poderão estar inflacionados pelo processo de notificação de casos anteriores. Ou seja, o Infarmed dá resultados do País, mas os da Madeira podem não ser fiáveis com a realidade de hoje, o RT pode ser menor, mas para já, oficialmente, é superior a 1.

O reoresentante do Instituto Ricardo Jorge chega ao ponto de dizer que não pode interpretar os casos da Madeira devido às questões "numéricas e de valores".

Esta diferença de números continua sem solução e já foi alvo de vários esclarecimentos por parte da direção regional de Saúde, considerando que "os números apresentados no boletim nacional reportam-se a casos já notificados pela Direção Regional de Saúde, e não às últimas 24 horas. A situação é explicada por um processamento retrospetivo de casos que decorreu de problemas de compatibilidade da plataforma nacional SINAVE, na qual são notificados os casos e os resultados laboratoriais de testes de COVID-19".









28 visualizações