Buscar
  • Henrique Correia

Estabilização da escarpa junto ao Cais da Ribeira limita acessos; saiba quais



Os proprietários das embarcações que se encontram estacionadas a seco no cais da Ribeira Brava deverão proceder à retirada das suas embarcações até ao dia 12 de março de 2021



As obras relacionadas com a empreitada de desmonte e estabilização de dois blocos rochosos na escarpa sobranceira do cais da Ribeira Brava, da responsanilidade da Administração de Portos, vão decorrer entre os dias 15 de março e 12 de junho de 2021, sendo que existem alguns condicionalismos relativos aos acessos. A partir de 15 de março e até ao termo da empreitada é proibido o acesso e a circulação ou permanência de quaisquer pessoas (incluindo os proprietários das embarcações) e de quaisquer embarcações, veículos automóveis, atrelados, motociclos, triciclos, quadriciclos e veículos de natureza diversa na área terrestre do cais e na zona do varadouro. Os proprietários das embarcações que se encontram estacionadas a seco no cais da Ribeira Brava deverão proceder à retirada das suas embarcações até ao dia 12 de março de 2021, sob pena da sua retirada coerciva, correndo todas as despesas por conta dos infratores. Durante todo o período de execução da empreitada, é proibido a utilização do guincho; Durante todo o período da execução da empreitada, é proibido o acesso e utilização do espelho de água, quer por pessoas, quer por embarcações, incluindo o fundeadouro. Nesse mesmo período, é proibido o acesso à rampa do Cais, quer por via terrestre, quer por via marítima. A única exceção às proibições é a possibilidade conferida à empresa Aquabaía - Sociedade de Aquacultura das Ilhas Lda., de uma vez por mês ter acesso à referida infraestrutura, apenas e só para descarga das espécies, devendo informar a APRAM, S.A. com a antecedência mínima de 10 dias.




5 visualizações