top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Estruturas residenciais e não residenciais para Pessoas Idosas em C. Lobos



Tem um fundo aprovado de 10.382.022 euros e oferecerá 120 novas vagas.



O presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, visita esta quinta-feira, pelas 11.30 horas, o Centro Social e Paroquial do Carmo, em Câmara de Lobos, onde será apresentado um novo projeto de iniciativa daquele organismo e que será denominado de “EAE – Equipamento de Apoio ao Envelhecimento”.

O projeto é apoiado pela União Europeia, através do PRR, na medida que contempla Estruturas Residenciais e Não Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI). Tem um fundo aprovado de 10.382.022 euros e oferecerá 120 novas vagas.

O projeto pretende aumentar as respostas sociais existentes na Região Autónoma da Madeira, mais especificamente no concelho de Câmara de Lobos, nomeadamente no que diz respeito ao desenvolvimento de redes de estabelecimentos residenciais e não residenciais para pessoas idosas.

Contudo, a sua ação não se prende apenas ao concelho onde está inserido, mas prevê uma maior cobertura territorial a nível regional.

O projeto tem como objetivos proporcionar serviços permanentes e adequados à problemática biopsicossocial das pessoas idosas, contribuir para a estimulação de um processo de envelhecimento ativo e criar condições que permitam preservar e incentivar a relação intrafamiliar, através das seguintes atividades e serviços:

- Alimentação adequada às necessidades dos utentes;

- Cuidados de higiene pessoal;

- Tratamento de roupa;

- Atividades de animação sociocultural, lúdico recreativas e ocupacionais;

- Cuidados de enfermagem e acesso a cuidados de saúde;

- Permitir a convivência social, a participação dos familiares e amigos;

- Assistência religiosa sempre que o utente solicite.

Refira-se que cada utente terá um processo individual, que proporcionará uma prestação de cuidados individualizada e humanizada, equidade no acesso a diferentes serviços e proximidade da prestação de cuidados.

Este investimento irá considerar a vertente ambiental através da execução de um sistema mais eficiente, com a colocação de LEDs, práticas de eficiência hídrica e iluminação, aquisição de equipamentos de cozinha mais eficientes, promoção da eletrificação total do espaço, aquisição de painéis fotovoltaicos e bomba de calor. Além disso, todo o espaço incluirá luz natural, com a utilização de uma estrutura em vidro.

Em suma, o EAE – Equipamento de Apoio ao Envelhecimento propõe-se a garantir uma vida digna para todos os seus utentes, promovendo o bem-estar, prevenindo as incapacidades, otimizando as funções cognitivas de cada um, fomentando o desenvolvimento afetivo, bem garantindo o envolvimento e participação social.


1 visualização

Comments


bottom of page