Buscar
  • Henrique Correia

Falsificação de passagens para obter subsídio já vai em 130 mil euros; há detenções


"Os indivíduos que integram o grupo criminoso em investigação, são suspeitos de procederem à falsificação de passagens aéreas, bilhetes e reservas relativas a viagens entre a Madeira e o Continente".



Foto DR.


A Polícia Judiciária revelou que "no âmbito de um inquérito dirigido pelo DIAP de Loures, a Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção e do Departamento de Investigação Criminal da Madeira, procedeu durante o dia de ontem à execução de sete mandados de busca domiciliária, visando a recolha de prova relacionada com as práticas criminosas, sob investigação.

A ação desenvolveu-se na Madeira, contando com a participação de vinte e dois inspetores. Estão em causa suspeitas da prática dos crimes de burla qualificada, falsificação ou contrafação de documentos e associação criminosa.

"Os indivíduos que integram o grupo criminoso em investigação, são suspeitos de procederem à falsificação de passagens aéreas, bilhetes e reservas relativas a viagens entre a Madeira e o Continente, com vista ao recebimento do valor correspondente ao subsídio de mobilidade, cujo montante obtido de forma ilícita ascende já a mais de cento e trinta mil euros", refere a PJ.

Além das buscas, foram constituídos 5 arguidos e cumprido um mandado de detenção emitido pelo DIAP de Loures.

O detido será presente a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Norte – Loures, para aplicação das medidas de coação tidas por convenientes

17 visualizações