Buscar
  • Duarte Azevedo

FPF pode determinar o fim da participação das equipas madeirenses no Campeonato de Portugal


Ao invés, o Marítimo B pode ver os seus jogos reagendados


A decisão hoje anunciada, e esperada, pelo Governo Regional da Madeira do prolongamento das medidas preventivas para o desporto - até janeiro não há jogos cá e no continente incluindo madeirenses com exceção da Liga e Sub 23 no futebol, Madeira SAD em andebol e CAB masculino no basquetebol -, podem representar o fim da época para as equipas madeirenses não profissionais militantes no Campeonato de Portugal: Câmara de Lobos, União e Camacha. Ao que se sabe, a FPF não ficou agradada com esta determinação e pode levar a medidas extremas, nomeadamente o fim da competição para estas equipas não permitindo mais adiamentos de jogos, uma decisão que deve ser tomada muito em breve. Perante este cenário, ficam as dúvidas de como serão enquadradas estas formações na próxima época, qual o futuro de Câmara de Lobos, União e Camacha e que repercussões desportivas e financeiras representam esta decisão. Quanto ao Marítimo B, também militante neste Campeonato de Portugal, tinha jogos marcados para 6, 9, 12, 20 e 28 deste mês de dezembro mas, como se trata de uma equipa profissional, a entidade federativa equaciona a possibilidade de reagendar essas partidas mais para a frente. O que, a acontecer, obrigará os verde-rubros a terem um calendário (ainda mais) apertado, com jogos seguidos a meio da semana e ao fim-de-semana. Relativamente à equipa de futebol feminino do Marítimo, militante no principal escalão português, tem jogo agendado para o próximo domingo na Damaia e, em princípio, irá cumpri-lo.


8 visualizações