Buscar
  • Henrique Correia

Francisco Gomes lança livro que Marques Mendes diz ser "desafio à reflexão"


"O Fim do Ocidente? A Europa, os Estados Unidos e o Resto do Mundo numa Nova Era Global" tem apresentação no Funchal (dia 8) e em Lisboa (15).


Francisco Gomes lança a sua décima segunda obra.


O autor é Francisco Gomes, o livro intitula-se "O Fim do Ocidente? A Europa, os Estados Unidos e o Resto do Mundo numa Nova Era Global’ e o prefácio é de Marques Mendes, antigo presidente do PSD e hoje comentador televisivo, que fala da obra como “uma reflexão útil e necessária, que vem no momento certo, com intensidade analítica que se impõe e a desafiar a nossa reflexão individual e colectiva". Estão projetadas apresentações no Funchal, a 8 de julho, e em Lisboa, a 15 de julho.

No dia 8 de Julho, quinta-feira, pelas 18h00, no Salão Nobre da Assembleia Legislativa da Madeira, Francisco Gomes apresenta esta publicação, é a décima-segunda obra do autor.

No Funchal, a apresentação de ‘O Fim do Ocidente?’ estará a cargo de Paulo Miguel Rodrigues, professor e investigador da Faculdade de Artes e Humanidades da Universidade da Madeira, com obra publicada nas áreas da História Política, Autonomia e Diplomacia Luso-Britânica. Já em Lisboa, a 15 de julho, na Sala da Cultura do ‘El Corte Inglés’, a apresentação estará a cargo do próprio Luís Marques Mendes, que, dessa forma, confere um cunho ainda mais pessoal a um texto que conhece bem.



O livro realça que "a comunidade internacional se encontra perante um ponto de viragem histórico e aponta que, nas últimas décadas, tem-se tornado evidente o advir de uma nova ordem global na qual o estatuto bicentenário do Ocidente como centro da política e da economia mundial está a ser substituído pela afirmação de novas potências, lideradas pela China e pela Índia. O estudo também vaticina que, antes do fim da presente década, a civilização ocidental deixará de ser o bloco cultural de referência do desenvolvimento, com a China a ultrapassar os Estados Unidos como a principal economia e a Índia a ultrapassar o Reino Unido como o terceiro estado mais produtivo".

A nota sobre o livro acrescenta que "nesta linha, ‘O Fim do Ocidente?’ sugere que a questão mais pertinente que se coloca aos estados ocidentais, especialmente aos Estados Unidos e à União Europeia, é como enfrentar esta alteração nas regras do jogo internacional e adaptar a sua estratégia de forma a conseguir manter alguma relevância no contexto das nações. Além disso, o trabalho argumenta que só admitindo o seu próprio declínio poderá o Ocidente ser bem-sucedido nesta nova ordem mundial, encontrando uma renovada voz num planeta no qual já não tem o poder para impor os seus ideais".

O Fim do Ocidente?’ recebeu o alto patrocínio da Fundação Sharing, instituição com raízes madeirenses, mas sedeada em Lisboa e que se dedica à promoção da cultura, da arte e da educação.

No território nacional, apesar da apresentação ser a 15 de julho, o livro já está distribuído, através das livrarias ‘Bertrand’, e na primeira semana de distribuição, foi o mais vendido da editora ‘Alma dos Livros’.



124 visualizações