Buscar
  • Henrique Correia

Funchal é cidade à frente no número de sondagens; luta "renhida" desperta interesse



São 8 e não ficarão por aqui, uma vez que na próxima semana, a última antes das eleições, JM e DN divulgam um derradeiro indicador de tendências




Já se sabe que o Funchal será o ponto nuclear das eleições autárquicas de 26 de setembro na Madeira. E que a bipolarização, reforçada pelo pedido de voto útil por parte da Confiança, esta semana, poderá ser um facto nessa consulta, fazendo "desaparecer" as ditas pequenas forças políticas.

Esse interesse superior é refletido por uma avaliação da Marktest, que coloca o Funchal como o concelho do País com mais sondagens para este ato eleitoral. São 8 e não ficarão por aqui, uma vez que na próxima semana, a última antes das eleições, JM e DN divulgam um derradeiro indicador de tendências do eleitorado.

As sondagens valem o que valem, dizem todos, repetindo o lugar comum de que a verdadeira sondagem será no dia das eleições e depois de contados os votos. Mas a verdade é que os estudos entretanto feitos, permitem um indicador, uma sensibilidade aproximada.

Há uma margem de erro muito acima das referências das empresas especializadas, uma realidade dos meios pequenos em que as pessoas são mais reservadas na divulgação das suas intenções e acabam por impedir os contornos e a preparação de uma sondagem em condições normais.

8 visualizações