Buscar
  • henriquecorreia196

Funchal com 44 milhões para projetos estruturantes, social, Educação e Cultura


Orçamento da Câmara aprovado com abstenção do CDS e voto contra do PSD


A Câmara do Funchal aprovou, hoje, o Orçamento Municipal para 2021, que se situa nos 104 milhões de euros. A Coligação Confiança votou a favor, o CDS absteve-se e o PSD votou contra. O OM 2021 será agora submetido à votação da Assembleia Municipal, em dezembro.

O presidente da Autarquia, Miguel Silva Gouveia, começou por considerar que "este é o Orçamento mais difícil e o mais importante do mandato, em virtude da crise sanitária e socioeconómica sem precedentes que estamos a viver", e ressalvou que o mesmo traduz os pilares que orientam a governação do atual Executivo, nomeadamente a sustentabilidade económica e ambiental; a equidade e justiça social; a habitação e reabilitação urbana; a inovação e inteligência; e a proximidade e participação cívica.

Entre as principais apostas, evidenciadas nas Grandes Opções do Plano para 2021, o Presidente sublinha 44 milhões de euros para projetos estruturantes: "cerca de 30 milhões destinam-se a investimentos públicos, com vista a melhorar a qualidade de vida da população, destacando-se projetos em Reabilitação Urbana, Habitação, Águas e Saneamento, Ambiente, Florestas e Acessibilidades, os quais também terão um papel decisivo no sentido de ajudar o tecido empresarial local a debelar a crise, criando empregos e protegendo postos de trabalho."

Os restantes 14 milhões, explica Miguel Silva Gouveia, "serão aplicados em atividades de profunda relevância municipal, como as funções sociais da Autarquia, com o reforço do Fundo de Investimento Social, dos apoios à Educação e, ainda, à Cultura.

2 visualizações