Buscar
  • henriquecorreia196

Funchal comemora o 25 de abril de 74 com "programa para todos"



No dia 24 de abril, pelas 21 horas, o jardim interior dos Paços do Concelho do Funchal será palco de um concerto de Alexandra Barbosa, que será acompanhada por Duarte Pereira



A Câmara Municipal do Funchal revelou hoje que vai assinalar o 47.º aniversário da Revolução do 25 de Abril de 1974 com um programa vocacionado para chegar a toda a população, tal como se tornou tradição no Município, desde que o atual Executivo está em funções.

Uma nota da Autarquia refere que "apesar de este ano, uma vez mais, a crise de saúde pública ditar fortes constrangimentos às comemorações, a Autarquia vai voltar a investir na aposta ganha que têm sido as transmissões culturais em direto nas redes sociais da CMF, e que, ao longo do último ano, já contaram com milhares de visualizações".

No dia 24 de abril à noite, irá decorrer o concerto comemorativo da Revolução dos Cravos, não com a Praça do Município cheia, como se tornou imagem de marca desde 2013, mas em direto a partir dos Paços do Concelho do Funchal, via facebook e para toda a parte. O momento musical será sucedido, também com transmissão nas redes sociais, por duas intervenções artísticas, uma em direto do átrio da CMF e outra a partir do Teatro Municipal Baltazar Dias.

Assim sendo, no dia 24 de abril, pelas 21 horas, o jardim interior dos Paços do Concelho do Funchal será palco de um concerto de Alexandra Barbosa, que será acompanhada por Duarte Pereira, que tocará cajón, e Beto Madeira, que tocará guitarra. O espetáculo irá reunir um repertório de músicas de intervenção e de músicas originais da vocalista.

A acompanhar o momento musical, a Autarquia preparou ainda uma intervenção artística com três atrizes, nomeadamente Sara Cíntia, Laura Aguilar e Isabel Martins, que irão declamar poemas de várias escritoras portuguesas conhecidas pela sua luta pela liberdade, tendo como tema a Revolução do 25 de Abril. O evento terá como mote ‘Mulheres de abril, a cantar abril, em abril’, numa alusão ao projeto ‘Mulheres de Abril’, iniciado em 2018, que compila relatos, na primeira pessoa, de mulheres antifascistas, a respeito da sua história de resistência e de luta contra a ditadura.


4 visualizações