Buscar
  • Henrique Correia

Governo dá 1,7 milhões para quebras de produção devido à pandemia


Apoios vão abranger 113 agricultores e empresas



“Nós vamos agora iniciar o pagamento, através do PRODERAM, de cerca de 1,7 ME para cobrir os prejuízos resultantes da pandemia nas quebras de produção, quer para os agricultores, quer para as empresas agrícolas. Vai abarcar cerca de 113 agricultores e empresas”, disse hoje Miguel Albuquerque, no âmbito de uma visita a uma das maiores explorações biológicas da Região, que o Executivo vai iniciar o pagamento de apoios a agricultores e a empresas de transformação de produtos agrícolas, no âmbito do programa de apoio ao setor agrícola e agroindustrial, criado para fazer face aos impactos da pandemia.

“Nós vamos agora iniciar o pagamento, através do PRODERAM de cerca de 1,7 ME para cobrir os prejuízos resultantes da pandemia nas quebras de produção, quer para os agricultores, quer para as empresas agrícolas. Vai abarcar cerca de 113 agricultores e empresas”, disse Miguel Albuquerque.

O programa de apoio extraordinário, cujas candidaturas iniciaram-se em dezembro de 2020, teve por objetivo compensar, a fundo perdido, agricultores e PME’s de transformação de produtos agrícolas e agropecuários, com quebras nas vendas no 2º trimestre de 2002 ano iguais ou superiores a 20% face a igual período de 2019.

6 visualizações