Buscar
  • Henrique Correia

Governo e Albuquerque relevam Prémio a D. José Tolentino Mendonça


"Trata-se de um grande Madeirense e Homem da Igreja, defensor dos ideais digno de uma sociedade que pretendemos cada vez mais abrangente e humanizada"



O presidente do Governo Regional e o Governo Regional vêm manifestar a sua "mais profunda congratulação pela atribuição, neste ano, do Prémio Universidade de Coimbra ao cardeal José Tolentino Mendonça".

Numa nota da Quinta Vigia, é recordado que "o cardeal José Tolentino Mendonça é natural de Machico e foi elevado a cardeal em outubro de 2019. E, tal e qual reconhece a Universidade de Coimbra, para justificar a sua escolha, hoje anunciada por aquela instituição, é "uma figura ímpar, uma pessoa da cultura, com uma visão social inclusiva"

O Governo acrescenta que se trata "de um grande Madeirense e Homem da Igreja, defensor dos ideais digno de uma sociedade que pretendemos cada vez mais abrangente e humanizada.

O Prémio UC vai ser entregue em 01 de março, na sessão solene comemorativa do 731.º aniversário da Universidade. Instituído em 2004, distingue anualmente uma personalidade de nacionalidade portuguesa que se tenha afirmado por uma intervenção particularmente relevante nas áreas da cultura ou da ciência"

Lembra a mesma nota que "Tolentino Mendonça tem uma vasta obra, pela qual vem recebendo vários prémios. Entre os seus textos avultam poemas, ensaios e peças de teatro, mas também outros escritos".

Nascido em dezembro de 1965, em Machico, foi ordenado padre em 1990, iniciando funções na Paróquia de Nossa Senhora do Livramento no Funchal, entre 1992 e 1995.

Em Lisboa, foi capelão durante cinco anos na Universidade Católica Portuguesa, esteve na paróquia de Santa Isabel e, entre 2010 e 2018, foi reitor da Capela do Rato.

Entre 2004 e 2014, Tolentino Mendonça foi o primeiro diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, então criado pela Conferência Episcopal Portuguesa, para promover o diálogo entre a Igreja e o meio cultural nacional.

Em 26 de junho de 2018, Tolentino Mendonça foi nomeado bibliotecário e arquivista da Biblioteca e Arquivo Apostólicos da Santa Sé pelo Papa Francisco. A outubro de 2019, seria nomeado Cardeal.

4 visualizações