Buscar
  • Henrique Correia

Governo escolhe Santana para pôr o PRR a andar; assinatura em breve


Transição digital e habitação para os jovens sem bairros sociais são objetivos a contemplar pelo Plano de Recuperação e Resiliência.




Era para o ministro do Planeamento vir à assinar o PRR da Madeira, segunda-feira, mas o luto nacional pela morte do antigo Presidente da República Jorge Sampaio, pode remeter a cerimónia para a frente, uma vez que o dia 12 é precisamente p terceiro dia de luto nacional.

Hoje, o Governo Regional "refugiou-se" em Santana, na Quinta Furão, para debater o Plano de Recuperação e Resiliência, naquele pacote de 832.2 milhões de euros destinado à Região, visando essencialmente as áreas da Saúde, da transição digital e da habitação.

Miguel Albuquerque e o seu Executivo, não perdem tempo e querem ter tudo pronto para um bom aproveitamento das verbas. O presidente reconhece que se trata de um plano de resolução rápida, deve estar tudo em execução até 2024 e tudo pago até 2026. Um pacote muito importante, a que se junta os 79 milhões do REACT, uma reposição do anterior Quadro Comunitário de Apoio.

Albuquerque aponta dois vetores importantes para o futuro: transição digital, com destaque para as escolas, os manuais digitais; a habitação com modelos variados sem criar a estratégia de bairros.

9 visualizações