Buscar
  • Henrique Correia

Governo ignora posição do Sindicato dos Professores no calendário do ano letivo



Antecipação do início das atividades letivas do ensino básico, das diferenças entre setores, nomeadamente entre o pré-escolar e o 1.º ciclo.




Já é conhecido, desde o início do mês, o calendário do ano escolar 2021/22, um ano que se espera bem menos problemático do que o anterior, em função dos condicionalismos provocados pela pandemia, obrigando a uma adaptação ao ensino à distância, que praticamente levou o ano todo.

A secretaria divulgou o calendário, mas o mesmo não foi pacífico por parte do Sindicato dos Professores, que a esse propósito revelou que "infelizmente, a Secretaria de Educação não teve em conta as sugestões do SPM, que discordou, entre outros aspetos, da antecipação do início das atividades letivas do ensino básico, das diferenças entre setores, nomeadamente entre o pré-escolar e o 1.º ciclo, ao contrário do calendário nacional, que é inegavelmente mais equilibrado.

Também já está divulgada a lista de colocação de professores

5 visualizações