top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Governo vai apoiar populações na recuperação das casas incendiadas



Grupo parlamentar do CDS diz ainda que do conselho de governo sairão medidas importantes: "O Governo Regional vai anunciar medidas de apoio e há matérias em que o Governo não se irá demitir de apoiar".





O Grupo Parlamentar do CDS, juntamente com alguns autarcas, deslocou-se esta manhã ao concelho da Calheta, mais precisamente a algumas das freguesias mais afetadas pelos incêndios, para demonstrar a nossa solidariedade com as populações após a catástrofe que ocorreu na passada semana.

Lopes da Fonseca salientou, nesta conferência de imprensa, que os populares passaram grandes dificuldades ao longo de todos aqueles dias, pois alguns perderam as suas casas, outros perderam o seu gado, e outros os seus terrenos agrícolas.

Neste sentido, o centrista aproveitou a ocasião para enaltecer a solidariedade do Governo Regional pela rapidez com que se prontificou a ajudar as populações, quer no apoio à recuperação das habitações afetadas, quer na compensação aos agricultores e produtores que perderam o seu gado e os seus terrenos.

O líder parlamentar, na ocasião, enalteceu também a forma abnegada e resiliente como tanto a população e em particular os profissionais agiram nesta calamidade e neste drama que se viveu na última semana. “Foram centenas de profissionais que estiveram aqui dia e noite durante alguns dias e que hoje merecem o nosso louvor”, afirmou.

Ainda no que toca às populações, Lopes da Fonseca reitera a importância de todos os populares neste combate às chamas porque foi através da sua ação rápida que estes incêndios não tomaram proporções muito mais graves.

“Amanhã, o Governo Regional vai anunciar medidas de apoio e há matérias em que o Governo não se irá demitir de apoiar, sobretudo as populações na reabilitação das suas habitações, dos palheiros, na compensação aos agricultores pela perda do gado, e também, no futuro, o Governo Regional irá preocupar-se com a forma como devem atuar os meios aéreos”, refere o centrista. “O helicóptero que nós temos é limitado porque só pode atuar durante o dia, e nós precisamos efetivamente de um meio aéreo que possa atuar também durante a noite."

Por fim, Lopes da Fonseca lança um repto ao Governo da República. “Nós sabemos que os custos do meio aéreo são assumidos exclusivamente pela Região. Quando é que o Governo da República vai assumir a sua responsabilidade para com o meio aéreo em relação à Região Autónoma da Madeira?” E prossegue com esta questão, apelando para “que o Governo da República, de uma vez por todas, compense a Região Autónoma da Madeira com um meio aéreo que atue sem limitações".

O líder parlamentar conclui, afirmando que “o partido socialista da Região deve unir as vozes aquilo que nós estamos a dizer e deve procurar, junto do Governo da República, uma solução para que a Região tenha um meio aéreo eficaz dia e noite”.

5 visualizações

Comments


bottom of page