top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Governo vai reforçar rendas acessíveis se a procura exigir; há 620 inscritos



O valor da renda rondará 15% a 35% do rendimento bruto do agregado, sendo assegurada a possibilidade de aquisição do imóvel ao fim de seis anos.







O Governo Regional preparado para reforçar habitação para Renda Acessível de acordo com a procura. Neste momento, há 620 famílias inscritas.

Esta disponibilidade foi hoje manifestada pelo presidente do Governo Regional quando este sábado visitou  um empreendimento de habitação para Renda Acessível, já em construção, nas Eiras, no Caniço.

"Trata-se do segundo investimento em curso do Governo Regional em habitação, destinada a famílias de classe média, sobretudo aos jovens casais, naquele concelho, representando, para já, 84 fogos – 44 em construção no Garajau e 40 nas Eiras, correspondendo, neste último, a 20 apartamentos tipologia T1 e 20 T2", refere u.a publicação do Governo.

"Na 1ª fase, 33% dos agregados inscritos têm curso superior e 44% o ensino secundário completo», disse Miguel Albuquerque.

"Também dizer que as apetências são fundamentalmente para os T1 e T2, o que está em conformidade com aquilo que foi a nossa aposta" continuou.

O valor da renda rondará 15% a 35% do rendimento bruto do agregado, sendo assegurada a possibilidade de aquisição do imóvel ao fim de seis anos.


12 visualizações

Comments


bottom of page