Buscar
  • Henrique Correia

Grande operação policial na Madeira revela contornos preocupantes e lança alerta

Eventual rede de tráfico de droga com contornos de alguma organização, envolvendo carros topo de gama. Agente da PSP será um dos arguidos


Não é muito habitual na Madeira, mas conteceu. Tanto os jornais regionais de hoje, como as diferentes estações televisivas, deram conta de uma megaoperação policial, levada a efeito ontem, em vários locais da Região, com o envolvimento de duas dezenas de pessoas, supostamente ligadas a uma rede de tráfico de droga. Desses suspeitos, dez estão a ser ouvidos no tribunal aguardando as medidas de coação.

Segundo o Diário, há um agente da PSP envolvido no caso e já estará sob a alçada de um inquérito interno, adiantando que o polícia entregou a arma de serviço e está sujeito à respetiva investigação interna, além de se submeter à alçada judicial. O mesmo jornal adianta que o agente era uma figura discreta e esta situação está a provocar alguma surpresa.

Foram apreendidos 20 quilos de haxixe e cocaína, carros de alta cilindrada, motos e grandes quantias em dinheiro, em mais de 30 buscas domiciliárias.

Este caso revela alguns contornos que remetem para a existência de estratégias mais ou menos organizadas no âmbito do tráfico de droga, sendo por isso uma prioridade policial a avaliação destes casos tendo em conta o sentido organizativo já revelado e as consequências junto do mercado madeirense.

O envolvimento de um agente da PSP, a existência de uma logística de suporte e o número de pessoas identificadas, faz com que que seja importante soar o alarme num contexto pequeno como a Madeira, no sentido de estancar um problema que começa a ser preocupante.

A Polícia de Segurança Pública, a quem tantas vezes são lançadas críticas, desta vez assumiu um papel importante, a par de outras forças policiais envolvidas em concertação, constituindo fator de relevo a eficácia da operação levada a efeito entre as 6 e as 12 horas de ontem.





46 visualizações