Buscar
  • Henrique Correia

Hospital vai andar dois anos pela segunda fase: edifício e alvenarias

Já foi resolvida a situação relativa à expropriação da última parcela, garantindo um integral cumprimento dos prazos.







Os secretários regionais das Finanças e de Equipamentos e Infraestruturas, Rogério Gouveia e Pedro Fino, deslocaram-se hoje a Santa Rita, dia em que arrancou a segunda fase da obra do Hospital Central e Universitário da Madeira (HCUM), que corresponde à execução da estrutura em betão armado do edifício e colocação das alvenarias, revela uma nota publicada pelo Governo. Que esclarece não haver constrangimentos "uma vez que já foi resolvida a situação relativa à expropriação da última parcela, garantindo um integral cumprimento dos prazos estabelecidos e indo ao encontro de todo o planeamento efetuado para esta obra.

A mesma informação acrescenta que "os trabalhos previstos nesta 2º fase, que deverão ter uma duração máxima de execução de dois anos, contemplam a execução da estrutura em betão armado do edifício e colocação das alvenarias. Também estão previstos trabalhos nos arranjos exteriores nomeadamente os acessos e as infraestruturas enterrados. Esta nova etapa dá, assim, sequência aos trabalhos de escavação e contenção periférica".

26 visualizações

Posts recentes

Ver tudo