Buscar
  • Henrique Correia

Idalino diz ser uma "delicada questão" o confinamento de 5 dias para residentes


Presidente da Câmara colocou a questão a Pedro Ramos mas o secretário diz que a responsabilidade é do delegado de Saúde do Porto Santo




O presidente da Câmara Municipal do Porto Santo cinsuderou hoje que assuntos de saúde pública "são de extrema importância para toda a sociedade, em contexto de pandemia, mas a conjuntura atual pode permitir o alívio e o desanuviar da situação, em especial na ilha do Porto Santo".

Esta posição foi assumida depois de ter participado juntamente, com outros presidentes de Câmara, na reunião semanal com o Governo Regional, nomeadamente com o secretário Regional da Saúde, Pedro Ramos, para abordar a situação epidemiológica atual da Região.

Recorde-se que, aibda hoje, o presidente do Governo disse que as medidas para o Porto Santo, designadamente os testes obrigatórios nas viagens aérea e marítimas, são para manter.

Idalino sugeriu, há algum tempo, que um ajustar dessas medidas, como por exemplo, o encerramento, a partir das 22:00 horas, de todos os estabelecimentos de restauração, bebidas e similares e horário do recolher obrigatório, às 23:00, são medidas ansiadas, em especial, por toda a população local.

O autarca afirma ter alertado de "de novo, hoje, para a delicada questão do confinamento dos 5 dias, para os residentes no Porto Santo, ao que nos foi informado pelo Secretário Regional da Saúde que essa situação é uma competência exclusiva da Delegação de Saúde do Porto Santo".

Idalino apontou, também, para a necessidade de aligeirar o desporto para as crianças e jovens, para treinos, entre outras.

37 visualizações