Buscar
  • Henrique Correia

Iglesias acusa Governo de mentir, Calado fala em desequilíbrio emocional


Uma descida de nível no debate do Orçamento; PS fala em favorecimentos, mete AFAVIAS, SDM E OPM e pagamentos antecipados por Pedro Calado. Tudo para o Ministério Público




As coisas que o Parlamento Madeirenses tem, que tinha, que continua a ter e que certamente continuará a ter. Trocas de acusações, discursos nivelados por baixo e ninguém a conseguir escapar desse "turbilhão" linguístico.

Miguel Iglesias, líder parlamentar do PS, trouxe a compra da SDM, por parte do Governo, trouxe críticas a eventuais favorecimentos governamentais a grupos económicos, falou na AFAVIAS na OPM, do grupo Sousa. Diz que o Governo "mentiu", acusou Pedro Calado de ter antecipado, quando entrou no Governo, o pagamento de uma indemnização acordada com o Governo para ser paga à AFAVIAS, de Avelino Farinha, mas em prestações.

Calado, que trabalhou para o grupo Farinha antes de entrar para o Gocerno, respondeu apontando algum desequilíbrio emocional de Iglesias, dizendo que o líder da bancada socialista está irritado. E esclarecendo que quando entrou para o Governo, em 2017, teve que honrar compromissos anteriormente assumidos.

Quanto a Iglesias, revela que as situações envolvendo favorecimentos grandes grupos vão para o Ministério Público.

Mais tarde na sua página do Facebook, Iglesia considerou que "Pedro Calado além de ser o campeão das negociatas para beneficiar os grandes interesses empresariais, tem uma característica que transcende a compreensão. É simplesmente um mentiroso compulsivo. Mente descaradamente sobre questões que não estão no orçamento (taxas portuárias), mente sobre as autarquias, mente sobre o impacto de variados impostos, mente sobre o governo da república, mente sobre si próprio... o que não dá para escamotear são as dezenas de milhões de euros (centenas?) com que já favoreceu várias empresas desde que chegou ao GR, e tive oportunidade de afirmar que iremos participar no Ministério Público um conjunto de negócios feitos à custa do dinheiro dos contribuintes, uma prática que simplesmente tem de acabar".



11 visualizações

Posts recentes

Ver tudo