top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

IL denuncia "atentado arquitectónico" no Funchal



"É imperativo que explicações sejam dadas pela Direcção Regional de Cultura e pela Câmara Municipal do Funchal, e que medidas urgentes sejam tomadas para responsabilizar quem destruiu".






A Iniciativa Liberal veio hoje a público denunciar "a destruição das muralhas do Funchal que representa um atentado arquitectónico à rica história e património da cidade".

Lembra a IL que "estas antigas fortificações, testemunhas do passado e guardiãs de memórias, são elementos que contam a saga da cidade ao longo dos séculos. As muralhas, que outrora desempenhavam um papel crucial na defesa da cidade, são mais do que simples estruturas de pedra; eram guardiãs da história e cultura da cidade".

A destruição das muralhas na Rua Major Reis Gomes é um crime. Não compromete apenas a integridade física da cidade, mas também dilui a ligação entre o presente e o passado, privando as gerações futuras de uma parte fundamental da sua herança.

A preservação do património arquitectónico, como o são estas muralhas, é essencial para manter viva a narrativa da evolução da cidade. A destruição destas estruturas é um golpe na identidade local, resultando em perdas irreparáveis para a herança coletiva.

É imperativo que explicações sejam dadas pela Direcção Regional de Cultura e pela Câmara Municipal do Funchal, e que medidas urgentes sejam tomadas para responsabilizar quem destruiu e quem autorizou a destruição deste declarado Património Municipal.

A Representação Parlamentar da Iniciativa Liberal interrogará, com urgência, as entidades responsáveis por este atentado arquitectónico

10 visualizações

Comments


bottom of page